Marca do CREA-PA para impressão
Disponível em <https://creapa.org.br/presenca-crescente-de-mulheres-nas-engenharias-e-geociencias/>.
Acesso em 14/07/2024 às 02h16.

Presença crescente de mulheres nas Engenharias e Geociências

Nos últimos anos, tem-se observado uma mudança significativa na composição das áreas de Engenharia e Geociências, com um aumento notável da presença feminina. Esta evolução reflete uma tendência global de inclusão e diversidade.

11 de março de 2024, às 13h22 - Tempo de leitura aproximado: 5 minutos

Nos últimos anos, tem-se observado uma mudança significativa na composição das áreas de Engenharia e Geociências, com um aumento notável da presença feminina. Esta evolução reflete uma tendência global de inclusão e diversidade, e ressalta a importância da representatividade feminina em campos historicamente dominados por homens.

A presença de mulheres nestas áreas não só enriquece a diversidade de perspectivas e habilidades, mas traz novas ideias, abordagens e soluções para os desafios enfrentados no setor.

Um exemplo inspirador desta tendência é a recente eleição da primeira presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Pará (CREA-PA), a Engenheira Civil Adriana Falconeri. Sua ascensão ao cargo mais alto do CREA-PA não apenas representa um marco histórico para a engenharia no estado, mas também serve como um símbolo da crescente influência e liderança das mulheres no campo.

Além disso, a ascensão de mulheres como Adriana Falconeri destaca a importância de programas e políticas que promovem a igualdade de gênero e incentivam a participação das mulheres na área tecnológica desde uma idade jovem. Investir na educação e no empoderamento das mulheres é fundamental para garantir uma representatividade equitativa e criar um futuro mais inovador para todos.

Apesar dos avanços significativos conquistados ao longo dos anos, é importante reconhecer que as mulheres continuam a enfrentar uma série de desafios, não apenas no campo da engenharia, mas em várias esferas da vida. A luta pela igualdade de gênero é contínua e requer esforços constantes para superar estereótipos, preconceitos e barreiras institucionais que ainda persistem.

Conheça algumas mulheres da Engenharia Paraense:

Adriana Falconeri Rebelo Boy
Engenheira Civil

Presidente do CREA-PA, Engenheira Civil Adriana Falconeri.

 

Natural de Santarém/PA, Adriana é graduada em Engenharia Civil (2018) e empresária, tornou-se uma inspiração, não só por sua conquista histórica como a primeira mulher a presidir o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Pará, mas também pelo seu compromisso em fortalecer as engenharias e geociências na região e valorizar os profissionais. Sua liderança certamente deixará um legado significativo.

Milena Pantoja de Souza Peper
Engenheira Florestal

Diretora Administrativa da Mútua-PA, Engenheira Florestal Milena Peper.

 

Graduado em Engenharia Florestal pela Universidade Federal Rural da Amazônia – UFRA em 2004. Como CEO de uma empresa de consultoria ambiental e de desenvolvedora de projetos de crédito de carbono, Milena lidera iniciativas voltadas para a preservação ambiental e a mitigação dos impactos das mudanças climáticas na região amazônica. A engenheira reforça ainda seu comprometimento com a gestão sustentável de ecossistemas florestais e com desenvolvimento de projetos inovadores na área ambiental, que são pilares fundamentais de sua trajetória profissional, que visa contribuir para a conservação da Amazônia e a promoção de práticas sustentáveis.

Eugenia Von Paumgartten
Engenheira Civil

Presidente do Senge, Engenheira Civil Eugenia Von Paumgartten.

 

Formada pela UFPA em julho de 1977, possui pós-graduação em Estruturas de Concreto Armado pela UFPA e pela Universidade de São Carlos/SP. Sua carreira inclui atuação como calculista de estruturas, engenheira na hidrelétrica de Tucuruí e engenheira na CELPA, agora Equatorial, desde 1985. Atualmente, exerce o cargo de presidente do Sindicato dos Engenheiros do Pará – Senge.

Brenda Rúbia Souza
Engenheira Florestal

Conselheira e coordenadora do Programa Mulher do CREA-PA, Engenheria Florestal Brenda Rúbia Souza.

 

Brenda Rúbia Souza é uma engenheira florestal com mestrado em ciências ambientais. Com vasta experiência como consultora ambiental e professora do ensino superior, ela dedicou sua carreira ao estudo e à preservação do meio ambiente, contribuindo para o desenvolvimento sustentável em diversas áreas. Sua paixão pelas questões ambientais aliado ao seu comprometimento social e profissional, a tornam uma personalidade atuante no campo da engenharia florestal e das ciências ambientais. Além disso, ela é conselheira e coordenadora do Programa Mulher do CREA-PA.

Victoria Veras da Costa Pinheiro
Engenheira Sanitarista e Ambiental

Engenheira Sanitarista e Ambiental Victoria Veras da Costa Pinheiro.

 

Victoria Veras é engenheira sanitária e ambiental com uma paixão ardente por sua profissão. Graduada nessa área, ela encontrou sua vocação na companhia de saneamento do Pará, onde atualmente exerce seu talento como engenheira. Victoria destaca-se não apenas por sua competência técnica, mas também por seu compromisso com questões de gênero. Com uma especialização em Master in Business Administration em Gestão e experiência em Bancos de Desenvolvimento Multilaterais, Victoria também deixou sua marca em projetos estratégicos para a COP30. Seu envolvimento no Programa de Macrodrenagem da bacia do Mata Fome e na expansão do Programa de Macrodrenagem da bacia da Estrada Nova demonstra sua dedicação em enfrentar desafios ambientais e sociais de forma proativa e inclusiva.

Letícia Martins de Souza
Engenheira Agrônoma

Engenheria Agrônoma Letícia Martins de Souza.

 

Letícia Martins é engenheira agrônoma especializada em regularização ambiental rural, perícia, licenciamento e gestão ambiental. Sua trajetória profissional como gestora rural começou em 2015, destacando-se por sua expertise em questões ambientais no contexto agrícola. Com sua vasta experiência e conhecimento técnico, Letícia trabalha na promoção da sustentabilidade e na conformidade com as regulamentações ambientais no setor agropecuário.

Thaís Gleice Martins Braga
Engenheira Ambiental

Coordenadora Adjunta do programa Mulher do CreaPA, Engenheira Ambiental Thaís Gleice Martins Braga.

 

Thais Braga tem formação em Engenharia Ambiental e Energias Renováveis, além de ser Doutora em Biodiversidade e Biotecnologia. Atualmente, ela compartilha seu conhecimento como docente na Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA). Além disso, Thais é Coordenadora Adjunta do programa Mulher do CreaPA, que vem contribuindo para promover a igualdade de gênero e o avanço das mulheres na área de engenharia.

Lidiane Medeiros Maciel Costa
Geóloga

Primeira secretária da APGAM e Conselheira do IE2A, Geóloga Lidiane Medeiros Maciel Costa.

 

Lidiane Medeiros é geóloga, especializada em gestão de contratos e análise de riscos. Ela se destaca como a primeira secretária da APGAM- Associação Profissional de Geólogos da Amazônia e conselheira do IE2A (Instituto de Estudos Estratégicos da Amazônia), onde contribui para a pesquisa e o desenvolvimento sustentável da região.