Marca do CREA-PA para impressão
Disponível em <https://creapa.org.br/confea-e-abnt-unem-forcas-para-combater-violencia-contra-mulher/>.
Acesso em 29/02/2024 às 11h30.

Confea e ABNT unem forças para combater violência contra mulher

Um expressivo avanço para as mulheres foi anunciado na 78ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (Soea), nesta quinta-feira (10/8), dia em que o Confea aderiu à “Certificação de boas práticas no combate à violência contra as mulheres”, desenvolvida pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) em conjunto com o Instituto Nós Por Elas.

10 de agosto de 2023, às 21h30 - Tempo de leitura aproximado: 2 minutos

Um expressivo avanço para as mulheres foi anunciado na 78ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (Soea), nesta quinta-feira (10/8), dia em que o Confea aderiu à “Certificação de boas práticas no combate à violência contra as mulheres”, desenvolvida pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) em conjunto com o Instituto Nós Por Elas.

“O objetivo do protocolo de intenções é estabelecer o compromisso de envidar os esforços necessários para divulgação e implementação do Selo de Boas Práticas no combate à violência contra as mulheres profissionais da Engenharia, Agronomia e Geociências”, anunciou a conselheira do Crea-SP e coordenadora do Comitê Gestor do Programa Mulher do Regional, eng. civ. Poliana Krüger.

Além de ser rubricado pelas coordenadoras regionais, o documento foi chancelado pelos presidentes do Confea e da ABNT, que destacaram a relevância da iniciativa voltada para a redução dos números de violência contra a população feminina.

De acordo com o eng. civ. Joel Krüger, a normalização está alinhada ao propósito do Programa Mulher e das entidades representativas, como a Federação de Associações de Mulheres da Engenharia, Agronomia e Geociências (Fameag). “Vamos ser grandes parceiros da ABNT neste macro-objetivo, que é o de todos nós; por isso gostaríamos que todas as representantes do programa de equidade pudessem divulgar a norma em todas as entidades”, garantiu o presidente do Confea que fez questão de realizar a cerimônia de assinatura no estande do Programa Mulher. “É a primeira vez que a Soea tem este belíssimo espaço; por isso, esta assinatura tem um simbolismo muito grande”, enalteceu Krüger, que esteve no local acompanhado de conselheiros federais e presidentes de Creas.

Engenheiro de formação, a liderança da ABNT salientou os benefícios do normativo. “Esta norma traz 11 tipos de definições de violência contra a mulher e 14 critérios de aferição para certificação se uma empresa está de acordo com o protocolo de combate à violência à mulher nas empresas. Esses critérios poderão resultar em quatro níveis de certificação, sendo Platina, Ouro, Prata ou Bronze, conforme a pontuação obtida nas médias globais”, detalhou Mario William Esper, ao informar que o documento está em consulta pública e que, a partir do dia 21 de agosto, valerá em todo o território nacional. “É um motivo de muito orgulho e honra assinar este convênio que será um sucesso para as 280 mil engenheiras do Sistema”, concluiu.

O Superior Tribunal Federal (STF) e o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) também assumiram compromisso com a nova norma. Na quarta-feira, a ABNT solicitou a International Organization for Standardization (ISO) que transforme a norma brasileira em internacional para ser adotada por 170 países que fazem parte da entidade.