Marca do CREA-PA para impressão
Disponível em <https://creapa.org.br/soea-recebe-programa-campo-em-debate-com-papo-sobre-sustentabilidade/>.
Acesso em 23/04/2024 às 05h53.

Soea recebe programa Campo em Debate com papo sobre sustentabilidade

Na quinta-feira (10/8), a 78ª Soea foi o estúdio do programa Campo em Debate, da RBS. Transmitido diretamente da Arena Chimangos e apresentado pela jornalista Gisele Loeblein, o programa trouxe o tema “Inovação a Serviço da Sustentabilidade” a fim de discutir como esses elementos podem se complementar em prol do desenvolvimento ambiental.

14 de agosto de 2023, às 9h55 - Tempo de leitura aproximado: 3 minutos

Na quinta-feira (10/8), a 78ª Soea foi o estúdio do programa Campo em Debate, da RBS. Transmitido diretamente da Arena Chimangos e apresentado pela jornalista Gisele Loeblein, o programa trouxe o tema “Inovação a Serviço da Sustentabilidade” a fim de discutir como esses elementos podem se complementar em prol do desenvolvimento ambiental.

Abrindo a discussão, primeiro falou a secretária de Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) do Rio Grande do Sul, a eng. ftal. Marjorie Kauffman, que na oportunidade palestrou sobre “A Sustentabilidade e as Ações Inovadoras ao Panorama Atual do Rio Grande do Sul”.

Com dez anos de vivência na área de licenciamento ambiental e vasta experiência em projetos de infraestrutura, Marjorie utilizou seu tempo inicial para pincelar brevemente sobre o atual cenário sustentável no estado gaúcho e seus pilares de desenvolvimento agroambiental.

Ela apresentou as práticas adotadas e reforçou a preocupação da gestão em relação à inovação ambiental. “A cultura que mais cresce é a inovação no campo. Existem várias pautas conflitantes entre a agricultura e o meio ambiente, mas a ideia é trabalhar esta desmistificação e mostrar ao Brasil e ao mundo os modelos sustentáveis do nosso Estado”, disse.

Marjorie também comentou a percepção da secretaria sobre mudanças e adaptações climáticas, além de como contorná-las. “Precisamos não apenas nos adaptar aos eventos extremos, mas também promover ações de mitigação para estarmos cada vez mais preparados”.

Por meio de infográficos, ela apresentou alguns dados meteorológicos a fim de detalhar como os níveis desproporcionais de chuva impactam na prevenção de desastres. Em relação à poluição gasosa, Marjorie reforçou que os relatórios de emissões de gases de efeito estufa mostram que no Brasil inteiro a maior emissão se dá por alterações do uso do solo. “E aqui no Rio Grande do Sul não é diferente. Sabemos que precisa atuar nisso para que o produtor não seja o vilão”, destacou. “O Brasil e o Rio Grande do Sul têm muita capacidade e vontade de avançar, e estamos abertos para receber novos empreendimentos que visem à proteção ambiental”, concluiu Marjorie.

Novas tecnologias
Na sequência do programa, assumiu o microfone o assessor de Inovação do Parque Científico e Tecnológico da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e coordenador do Celeiro Agro Hub, eng. agr. Luís Humberto Villwock.

Em sua palestra, Luís apresentou alguns fundamentos do elo de inovação agro e como este objetiva em conectar produtores, fornecedores, cooperativas, startups, pesquisadores e investidores do setor do agronegócio.

Villwock observou que, com as mudanças climáticas e o aumento da necessidade mundial por alimentos, o Brasil tem a “faca e o queijo na mão” para fornecer comida ao planeta. Mas precisa fazer a lição de casa, e isso passa pela inovação.

De acordo com ele, para que o agronegócio brasileiro alce novos voos, é fundamental ir além. “A agenda que temos é gigantesca e só vamos conseguir atendê-la com muita tecnologia e inovação. O agro brasileiro tem que brigar no dream team, e não em campeonato de várzea. Para isso, precisamos de alto desempenho e produção sustentável.”

Por fim, Villwock também aproveitou para mostrar algumas novas iniciativas tecnológicas que mudarão ou já estão mudando o cenário de inovação no campo, como a SaveFarm, empresa que desenvolveu um sistema de pulverização seletiva baseado em inteligência artificial, e a Grazing, startup que ajuda no manejo das pastagens por meio de monitoramento via satélite por aplicativo para smartphones.

Antes do encerramento do programa, os palestrantes ainda responderam algumas perguntas da plateia e discutiram sobre o horizonte de inovação que pode se esperar na esfera ambiental brasileira. O programa já está disponível online e pode ser assistido na íntegra no canal do Confea no YouTube, e também no canal do Grupo RBS.]

Fonte: Notícias Confea